O polêmico salário dos vereadores

Sinceramente, acho uma grande besteira e totalmente sem sentido essa polêmica criada em torno dos salários dos vereadores que começou com a manifestação de uma senhora em Santo Antônio da Platina, no norte pioneiro e se alastra com uma velocidade impressionante aqui no Paraná.

Em várias cidades do interior do Estado, movimentos foram criados no sentido de pressionar os vereadores a reduzirem seus salários, diminuindo em muito ou até quase nada os seus vencimentos, na minha opinião uma atitude sem sentido por parte dos manifestantes, pois os senhores edis foram eleitos pela população de suas cidades e com os salários pré- determinados o que deveria ser de conhecimento de quem votou.

Neste momento triste que o país atravessa com uma corrupção e roubalheira nunca antes vistas, pergunto porque a população ao invés de se preocupar com o salários dos vereadores eleitos por ela mesma não se rebela contra a corrupção, contra os centenas de políticos e empresários que ficaram bilionários às custas do roubo do dinheiro público, com alguns poucos deles presos, e a grande maioria por aí, solta e usufruindo de tudo que roubou.

Por que a comunidade unida, não se rebela contra as péssimas condições do atendimento na saúde pública, o transporte coletivo cada vez pior, a falta de moradia digna, os baixos salários pagos para algumas categorias e o desrespeito de que somos vítimas todos os dias por não termos nosso direito de cidadão respeitados.

Concordo que em alguns municípios possam os salários terem um peso maior pelo tamanho do município e pelo número reduzido de sessões que as Câmaras Municipais realizam semanalmente, mas aqui mesmo em Curitiba e no Paraná, devem existir milhares de servidores públicos que ganham infinitamente mais que um vereador, e contra isso porque a população não se revolta?

Não tenho procuração nenhuma para defender os vereadores mas acho que no momento, existem coisas muito mais sérias para que nos preocupemos do que com os salários de quem foi eleito pelo voto popular.

Antônio Carlos Ribas
Jornalista
foto: CMC/divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *